5.31.2005

Em homenagem ao malakl



Hehehehhe...Olá gente!
Tava vendo meu emails antigos e encontrei essa história abaixo, o que me fez pensar um pouco no quanto somos capazes de aprender uns com os outros.Essa aí me lembra o quanto aprendi e aprendo com o namorado mais lindo do mundo,um tanto radical em suas idéias sobre informática e tals,mas que me levou a pensar em coisas que nunca tinha imaginado antes.
"Acho que todo mundo conhece a história "Os três porquinhos", pois bem,
imaginem se ela acontecesse na época atual e ao invés de casas, nossos
amigos estivessem montando seu computadores pessoais...

Era uma vez três porquinhos que gostavam muito de informática. Eles
decidiram montar seus próprios computadores e instalar seus
aplicativos.

O primeiro porquinho, que era muito preguiçoso, decidiu que ia
instalar o Windows, pois era só clicar "Avançar" em meia dúzia de
perguntas e pronto, estava tudo instalado e ele poderia rodar seus
aplicativos e jogos para se divertir. Porém ele não configurou o
firewall, nem instalou o anti-vírus, anti-Trojan, etc, etc, etc, para
que houvesse uma mínima segurança no uso do seu computador. Logo-logo
ele estava jogando e contando vantagem para cima dos outros que ainda
estavam instalando e configurando suas respectivas máquinas.

O segundo porquinho também quis instalar o Windows, porém, não
tão preguiçoso quanto o primeiro, decidiu atender todas as recomendações
de segurança da Microsoft. Instalou o anti-vírus, anti-Trojan,
configurou o firewall, atualizou os patches de correções, enfim,
gastou quase todas as suas economias comprando softwares e mais
softwares, apenas para estar seguro de que nada de mal ia acontecer
com seu computador.

Assim que terminou tudo, juntou-se ao primeiro porquinho para zombar
do seu irmão.

O terceiro porquinho, decidiu instalar o Linux, pois era mais seguro,
robusto e livre das pragas virtuais modernas, tão comuns hoje nos
noticiários. Após configurar seu firewall, juntou-se aos seus irmãos.

Parecia ir tudo normal, mas de repente, o computador do primeiro
porquinho começou a ficar lento, ter "comportamentos estranhos" e
travar incessantemente: era um vírus que tinha acabado de invadir o
seu computador. O vírus soprou, soprou e finalmente destruiu todos os
dados do primeiro porquinho, levando por água a baixo todo o seu
trabalho e prazer de usar o seu computador novo.

Como ele era prequiçoso, foi para o computador do segundo porquinho,
para usar junto com ele pois, julgava que este estava seguro, e as
coisas que ele tinha ignorado agora não eram mais problema.

Eles dividiram o computador e vez por outra zombavam do terceiro
porquinho, que a essa altura nem mais dava ouvidos a seus irmãos.

O que os dois irmãos porquinhos não esperavam é que os vírus fossem
mutantes e que novas falhas de segurança do Windows fossem
encontradas. E isso tudo aconteceu antes das empresas de
"anti-qualquer coisa" conseguirem lançar as vacinas e mesmo da
Microsoft fornecer um novo "patch" para corrigir o problema na
segurança. Então o vírus chegou ao computador do segundo porquinho e
soprou, soprou e finalmente conseguiu invadir e destruir todos os seus
dados.

E agora? O que que eles iriam fazer, uma vez que agora estavam sem
computadores? Foram então pedir para se juntar ao seu irmão, o
terceiro porquinho, que como todo bom irmão, não guardou mágoas.

O terceiro porquinho acolheu seus irmãos e lhes mostrou as
potencialidades do Linux e a robustez e segurança dada aos seus
usuários. Os dois ficaram impressionados com o que viram, pois
pensavam que era "um bicho de sete cabeças", quando na verdade era
apenas uma maneira um pouco diferente de usar os computadores,
diferente da receita dada pelo pessoal da Microsoft.

Porém eles ainda tinham medo do "tal vírus" que destruiu os
computadores deles. E como era de se esperar, o mesmo chegou no
computador do terceiro porquinho. Porém, nesse caso, o vírus soprou, e
soprou, e soprou mais e mais, e todas as vezes sem sucesso. Tentou de
todas as formas invadir e nada, a tal ponto dos três irmãos juntos
começarem a zombar do vírus cantando: "Quem tem medo do vírus mal,
vírus mal, vrus mal, lálálálálá

Este é só um conto-de-fada para crianças não tão crianças assim e que
já são capazes de fazer o paralelo entre esta história e suas prórias
vidas...

A Microsoft nos oferece produtos supostamente fáceis de usar, porém
que nos trazem tantas dores de cabeça, que ao longo prazo o custo
disso é incalculável. Por outro lado o "tabu" de que o Linux é difícil
de usar tem cada vez menos bases de sustentação. Cada pessoa que usa,
percebe que basta aprender algumas coisinhas a mais e as preocupações
somem!

Seguir a "cartilha" proposta por uma multi-nacional que visa destruir
o Linux, para não ter competidores, é uma decisão que cabe a você.
porém pare e pense um pouco. Será que há lógica em pagar por uma
licença de software que te trás problemas? Ou então vale a pena usar
produtos piratas e correr o risco de ir para a cadeia?

A decisão á sua! Eu uso Linux desde 1999 e atá hoje só senti falta do
Windows para rodar o programa para fazer a declaração o do imposto de
renda. "(desconheço o autor).

Ainda acho que o Linux seja bem um bixo de sete cabeças,mas talvez valha a pena.Afinal, somos ou não somos seres capazes de aprender coisas novas. Ainda mais quando essas coisas nos trazem benefícios economicos(tem gente que anda quadras além para comprar um pãozinho mais barato e não se submeter a exploração da padaria de pertorsrsrrsrsr),além benefício óbvios como a tranquilidade e a capacidade de não se submeter a algo pela mera facilidade não importando os problemas que possam surgir...

Enfim, conheço quase nada disso tudo,mas queria agradecer ao malakl,meu melhor amigo(entre outras coisas rsrsrsrrsrs).Espero que tenha gostado.

PS:Um dia eu pego o jeito viu?PS:Principalmente depois q vc resolver instalar um linux p mim :P



2 comentários:

malakl disse...

Amoreh eu q agradeço todos os dias por ter vc na minha vida, vc q hj eh pra mim a minha companheira perfeita!!! Obrigado Pekena por me aguentar com minhas besteiras hehehe Bjs! T Amu!

Lui disse...

Acho que ainda sou o primeiro porquinho... Espero que, quando tiver meu próprio computador, eu seja que nem o "pedrinho", e não tenha medo do virus mal...
:)

Beijocas gatinha...
Se cuida