10.17.2007

Das pessoas



Não se engane sobre a personalidade das pessoas. Não existe alguém com pouca ou nenhuma personalidade. As pessoas fazem suas escolhas e decidem seu modo de ser baseadas em um esquema próprio de sobrevivência, que nos dias de hoje é mais social do que físico propriamente dito.
Pode-se usar a personalidade, as idéias, e até mesmo a amizade de outra pessoa como muletas, como desculpas para seus próprios pensamentos e ações, mas, toda essa aparente fraqueza, esconde uma verdade elementar, clara e simples: A própria pessoa, escudando-se no reflexo alheio, tal qual, idêntico em gênero número e grau à sua imagem.

Não culparei mais a personalidade de ninguém por nada que me afete ou aborreça. Cada um faz o que quer e porque quer, mesmo que não seja certo. Ponderamos as conseqüências e assumimos o risco, geralmente para beneficiar o nossos desejos momentâneos.
Isso é ser humano, longe de ser ideal, mas o mais sincero possível.

Não lamentarei por isso.

-----*****-----*****-----

Selo ganhado do


5 comentários:

pianomanga disse...

Oi Lara boa noite. apesar de estar afastado do mundo blogueiro,volunta
riamente,ñ esqueço dos amigos.Isto que dizes no texto,sempre foi assim
Todos tem o direito de fazer o que
achar que deva fazer.Desde que a fa
tura a ser cobrada,seja regiamente paga.E simples assim.E o Sr.papai,
como está?Espero que bem.Um bjão e fiquem com DEUS, pois além DELE ñ
existe mais nada.

Alucinógena disse...

A meu ver, todos somos movidos por interesses. O que muda é o tipo de interesse que nos move. Pra uns, o monetário os anima. Pra outros, o afeto. Mas, definitivamente, ninguém faz nada em vão, sem buscar algum tipo de retribuição ou algo assim.

E os que dizem que fazem isso, estão mentindo. Mesmo o ser humano mais altruísta se sente gratificado pelo bem-estar que gera em outra pessoa.

Salve Jorge disse...

Uma personalidade
Pretensa vaidade
Bem serve às amenidades
"Cada um de nós é um universo"
De rupturas
Tanto quanto de continuidades...

Cineasta 81 disse...

Um blog escrito com amor.

Quintino d'Souza disse...

Complicado! Quisera eu poder discutir filosofia, sem que tu me ataques com tuas teorias, ou pior, que tu me reprimas!
(risos)