3.14.2005

Cães que ladram demais...



Dias muito insanos, pelo menos as aulas de matemática acabaram e cederam às aulas de geografia e conhecimentos específicos. Eu sinceramente já não agüentava mais. A Biblioteca Demonstrativa tem sido um bom refúgio para poder estudar, mas sinto que ainda falta algo, acho que mais concentração talvez(MUITO MAIS).
Estranho, agora que o Processus e essa biblioteca fazem parte do meu cotidiano, fico vendo entre pessoas trabalhadoras e honestas um bando de play boys e patricinhas, e me pego imaginando o tipo de gente com quem já me meti, e o quanto elas são capazes de fazer qualquer coisa independente de estar passando em cima de alguém e ainda independente de quem seja esse alguém(família,amigo,namorado,estranho...).
Em fim, gente assim não respeita nem as pessoas que estão lavando o banheiro que suja e não é capaz de dizer um bom dia ao porteiro sem se sentir muito bonzinho e orgulhoso de sua generosidade.
Pessoas desse jeito, acham que merecem o mundo porque são simplesmente “fantásticas”, mas são é fanáticas pelo mundinho de fantasia que criaram e acham que todos no mundo devem amá-los independente da imaturidade e insuportabilidade dos seus atos.
È por isso que essa galerinha só consegue ser feliz dentro do seu grupinho medíocre de ilusões e acabam afastando o resto...
Aliás, entenda-se “resto” nesse caso como algo muito bom. As vezes demora a perceber que alguém que agente gosta é assim mas quando isso acontece o melhor é sumir, mesmo que isso pareça egoísmo, caso contrário você vai acabar morrendo de ódio da pessoa, então é pior.
Quem me conhece pode pensar que estou escrevendo em razão de um caso muito semelhante do meu passado (chamemos de fuinha esse caso irrespondível até hoje), mas na realidade já convivi com muitas pessoas assim e cheguei até me perguntar se o problema não era de fato em mim.
Mas é olhando para pessoas que se respeitam de verdade, que não colocam suas vaidades acima do sofrimento alheio, que aprendem com seus erros, que lutam e que amam sem sufocarem o outro, e SE NÃO amam não amam e PONTO, sem embromações é que vejo que o problema está em uma minoria covarde infantilizada por vontade própria que acaba adoecendo e azedando a vida de um monte de pessoas como veneno jogado no rio.
Já dizia a música... “É PRECISO SABER VIVER...”...Então, todo mundo pode melhorar um dia mas até lá podem sacanear inclusive a sua vida, olhos atentos e coração aberto a quem merece.A quem não merece, tempo,muito tempo, na realidade todo o tempo do mundo pra aprender a conviver sem se ancorar em ninguém, porque viver é uma arte difícil para todos.

Boa noite a todos...Essa semana fico mais velha!!! :P Será que a sabedoria um dia chega?

PSs:

*Amore, o FDS foi o melhor de todos os muito bons que já tivemos !!!!


*HUM...a Lili ta dodói...melhora logo linda!!!

*Niver da Mary foi muito louco, com direito a sessão de CONSTANTINE, adorei o filme além do almoço maravilhoso.


*AH!!!Sábado para a incrível comemoração dos aniversariantes de março vamos ao show do Lenny Kravitz, será que vai ser bom??? :P

Batata

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi amiga!!
Muito legal seu post, e pertinentes suas indagações sobre a vida... e o melhor de tudo, é que a maturidade, e a sabedoria estão chegando, sem que vc perceba... te desejo tudo q há de melhor, vc sabe neh? bjo grande!
Quel

Cristhiane disse...

Viajando entre links, blogs e flogs, vim parar aqui. E estou boquiaberta. Surpreendentemente encantada com a maneira com que escreve. Texto claro, limpo e muito forte. Não sei se me encantou tanto por fazer parte das minhas mais recentes descobertas, digamos assim, ou pelo fato de que nunca tinha parado pra pensar que (assim como eu e como todos) nós estamos sempre crescendo. De repente me deparei com um texto tão bonito escrito pela Flavinha...rs... Mas ñ é mais Flavinha. O tempo passa. Crescemos, amadurecemos e espera-se que, em algum momento, nos destaquemos. Você é o destaque. Que eu descobri hoje. Parabéns... rs... Acho que deu pra entender...rs.. bjs e mto sucesso. Cristhiane (filha Argeu & Cristina).