8.01.2007

Desapodrecendo!

Ela assistia à televisão como se houvesse, além das imagens e sons, um horizonte alheio à presença das três cores; sua cabeça doía, e o frio versus o calor instantâneo da cidade lhe faziam pensar que a vida talvez fosse um grande sonho febril, que às vezes se tornava pesadelo.

Arrumou suas coisas para ir treinar, apesar do desânimo, emagrecer era uma meta. Sabia que tudo isso era coisa das idéias que planavam antes do seu horizonte imaginário, e tinha consciência plena de que muitas dessas idéias dominavam cruelmente o seu mundo. De qualquer forma ela gostava do Taekwondo, quase sempre saía de lá se sentindo bem, e caso fosse bem disciplinada até emagreceria um pouco.

Dor de cabeça, corrida, pensamentos sobre sua família, chutes. Logo no final do treino, ela chuta o cotovelo do seu colega com tanta força que pensa quase gritando um palavrão, mas pede desculpas, afinal ela errara.

Sem dor de cabeça mas com uma luxação no pé direito via-se na hora de encarar a lotação para voltar à casa, depois de um tempo ela entrou. Van cheia, cobrador e motorista apressados; ela se incomodou por estar ali, em pé, tão suada no meio de tanta gente; porém esqueceu-se disso quando uma mulher pisou forte no seu pé machucado. “Desgraçada!”, pensou de novo, sabendo que em um lugar como aquele inferninho poderia muito bem ter sido ela a ofensora.

Logo depois um rapaz com uniforme escolar oferece um lugar vazio, chamou-lhe de senhora, preferiu não responder, mas aquilo lhe incomodou quase mais do que a dor no seu pé. Estaria assim tão abatida? Seus 25 anos lhe teriam sido tão ingratos? Pensamentos pretensiosos e vaidosos demais para quem precisava mesmo se sentar, pensou novamente, rapaz educado.

Em casa finalmente, durante o banho, quando a água quente e o ar gelado misturavam-se ao seu corpo, ela pensou mais uma vez. Agora em algo que parecia fazer sentido após tantos pensamentos tolos perdidos pelo dia. Disse consigo em voz de segredo: “Não basta pintar um sorriso na casca do ovo, é preciso realmente fazê-lo desapodrecer!”

Um comentário:

Dani disse...

Amiga... só posso desejar que você \"desapodreça\"!
Beijocas, se cuide
Boa semana