7.08.2008

Moderando...



Não me parece errado, que às vezes possamos pesar um pouco nas palavras, expressar descontentamento, chorar...

Não me parece certo fazer isso sempre, mas não sustento essa filosofia do otimismo constante, da não solidão eterna.

Somos sós, e embora a paixão e o amor nos ludibriem com a sensação de plenitude, sempre nos falta algo, que nada nem ninguém pode suprir.

Trata-se da nossa natureza aflita e insatisfeita e ao mesmo tempo expansiva e desbravadora.

Creio que amar seja indispensável, ser feliz seja passageiro e alternado com ser triste(e tantas outras cores dos nossos modos de ser).

Que muito de qualquer ser humano é hipocrisia, mas que um pouco de cada um, lá no fundo, é a pura concentração da magia que tanto se tenta esconder...


---***---

Sem muitas novidades. Esperando alguns frutos e plantando outros enquanto isso!
Muita saudade do meu namorado lindo!!!
Bjus! Excelente dia!!!!

4 comentários:

Salve Jorge disse...

Eu gosto do seu estilo
Quando ele é moderado
Mas também quando deixa isso de lado
E resolve arrepiar na dança
Do tipo fi-lo por que qui-lo
E curtir a bonança
Não é só ter esperança
É preciso captar o que destilo
E lapidar um fado
Que seu jeitinho tão sagrado
Sempre me deixa deveras inspirado
E concordante
Que ser feliz não dura todo instante
Isso é papo furado
E saber domar as ondas das vivências
É o que move os amantes
Os torna ainda mais inebriantes
E potencializa suas experiências
Afinal nem tudo é permanÊncia
Nem ruptura
Mas toda dor tem sua cura
E não a tristeza que pra sempre perdura
Então agradecido pela sorte de achá-la
Vou embora com minha fala
Para minha Passárgada
Aguardando que venha visitá-la...

Mariângela disse...

Mas esse seu sobrinho é a coisinha mais linda, não é?

Estava Perdida no Mar disse...

Creio que todas estas coisas boas e ruins que vc citou realmente existem e estarão em nossa vida o tempo todo. Creio que optar qual delas conduzirá teus sentimentos, mente e ação em relação ao propósito é, apenas, uma questão de escolha.
Beijos

Cineasta 81 disse...

Nascemos sós e morremos sós. A solidão é necessária, assim como o amor, a companhia.
Eu sempre vejo um sorriso meio desesperado na boca dos que buscam a felicidade incessante, é um medo de ter tristeza quando a tristeza é um estado natural.