4.14.2011

São meus

Esses fantasmas

Não nego.

Hoje até os acho

Meio engraçadinhos,

Com tudo aquilo

Que me roubam

No despertar

E nos sonhar tardio.

E com aquilo

Que trazem consigo:

Meus medos perdidos

Minha bagagem esquecida

Meu antigo olhar,

Perto de mim

Tão inconsciente.

O vazio é mais sábio

Repetem em assobio

Não ser é a única forma

De se viver de verdade.

Um comentário:

polly disse...

lindo texto, bem verdadeiro